2/28/05

77ª CERIMÓNIA DE ENTREGA DOS ÓSCARES

Em relação aos Óscares de ontem não tenho muito a dizer. Só uma coisa:

Chris Rock...se estás a ler este blog... por favor dedica-te antes à pesca da batata.

Para quem se lembra de anfitriões como o Billy Cristal e Jonhy Carson (homenageado ontem, aliás) a tua prestação é ofensiva.

Além de ser um jovem que não tem envergadura nem postura para estar à cabeça de uma cerimónia deste tipo, é no mínimo vergonhoso como é que a criatura concebe o seu discurso humorístico sempre à volta de questões raciais. Eu lembro-me lá que o Chris Rock é preto!!! Quando o vejo não estou a pensar nisso. Mas o sacaninha faz questão de o relembrar. Mas depois os racistas somos nós...é impressionante! E o que é revoltante é pensar que aquela maltinha toda o adora. Expliquem-me...porquê? De certeza que já esqueceram de tudo o que os seus antecessores fizeram para trás. Essas sim, foram cerimónias de qualidade!!!
Nunca me hei-de esquecer de ver o Billy Cristal entrar em palco com uma camisa de forças e máscara no ano do 'Silêncio dos Inocentes'; dos sketches que fazia que parodiavam os filmes nomedos para o melhor do ano; das suas cantorias iniciais acolhendo os artistas e os trabalhos apresentados. "Acolher" tás a ver Chris? É essa a diferença! Não é enxovalhar como fizeste este ano com artistas como Jude Law que tem um trabalho mais do que meritoso. Tens a mania que és engraçado e atrevido...mas , desculpa lá...quem és tu afinal? Ah, sim fizeste uns filmezinhos...pois. És aquele palhaço que anda aos saltinhos no palco a gritar 'Mas não há actores negros este anos' ; 'Porque é que o Spike Lee não foi nomeado???'; ' Lá vem o branco apresentar a próxima categoria'; 'Que espanto terem convidado de novo um preto para apresentar isto!!'...e coisinhas assim. NÃO HÁ CÚ QUE TE AGUENTE!!!

Pronto era só isto que eu queria dizer...

2/25/05

Uma grande barrigada de riso com amigos a contar histórias daquelas que provocam dores abdominais intensas e cãimbras nas bochechas faz as delícias da minha noite.
E se há coisa que me chateia na ideia da morte é isto- perder o sentido do humor...bom, ok para além do convencional (tipo... deixar de respirar e quê...)
Portanto dizia eu rir é fundamental à vida. Concordam certamente neste ponto.
Minha última tertúlia de gargalhada entre amigos foi subordinada ao tema 'Assaltos'. Eis o resumo de algumas histórias:


Take 1 (isto são autênticos filmes) : Jovem rapariga de ar respeitável ...como dizer?...uma beta dirige-se ao metro. Sozinha num raio de kms, sente algum medo. Jovem de ar pouco respeitável, como chamá-lo?... drogado... portanto, vem de mansinho enrolando um charro. Pede trocos à jovem que (meio surda que estava) não ouviu à primeira...nem à segunda...bom, só percebeu à quarta. Já se sabe que neste país ninguém dá nada a ninguém à primeira e, apesar de não ter nada a ver, relembro aquela anedota que até vem a propósito...'Olha lá deste algum peido? E responde o outro: Dar?Eu? Só se me caiu!!!'. Adiante. Voltando ao cerne, já toda a gente percebeu onde isto vai parar certo? portanto posso passar à frente uns quantos frames »»»»»»»»» perante um tom mais ameaçador a jovem veste o ar de varina e diz-lhe assim' Olha lá e arranjares-me um calhauzinho NÃO????'. Imagine-se o espanto do carocho a olhar para a menina com botinha da moda! End of story: Fez-se negócio, ninguém roubou ninguém e no final o rapaz ainda lhe pediu o nº de telefone...que ela não deu claro. Negócios são negócios!

Take 2: jovem que sempre que ia para as explicações em zona duvidosa de Lisboa era abordado para o assaltarem. Já farto, mudou a estratégia. A partir daí sempre que apanhava um tentava doutriná-lo: Mas porque é que andas nesta vida pá? Tás a dar cabo de ti...ou seja, dava-lhes gandes secas!!!

Take 3: um jovem de colégio fino mas com aspecto de aluno de subúrbio vai na rua. é abordado por alguém que o quer assaltar. Resposta dele para o assaltante: 'Pá orienta-te aí bacano. Atão? Não vês que ando ao mesmo que tu??...e safou-se.

Take 4: Depois de ter sido roubado um jovem entra no autocarro. Senta-se na fila de trás junto à janela (lá está, era puto e inexperiente). Entra um gang numeroso. Sentam-se na parte de trás do autocarro encurralando-o. Começa o jogo de terror psicológico: 'Olha um betinho!!!!Bem o podíamos catar..não está ninguém dentro do autocarro e os que estão são uns PANASCAAAAAAAAS!!! (provocando os poucos passageiros que se faziam de surdos)... Este bem podia gritar que não lhe servia de nada...'e por aí fora. Profundamente irritado com a sua sorte naquele dia o rapaz insurge-se e diz:
- pá, não vos adianta de nada que acabei de ser catado agora por isso não tenho nada comigo
-O quê? A sério?Tás a gozar?
- Tou a falar a sério. Roubaram-me o relógio e o dinheiro
- Então mas onde é que isso foi?
- Foi em sítio tal
(Só faltava o outro perguntar a seguir ?Então e como é que te sentiste?Queres falar sobre isso?')
- Pois pá fizeste mal prá próxima vais por(...) E tens de arranjar umas destas (Saca de um facalhão de mato de tamanho porcamente ilegal) E para a próxima vez que te fizerem alguma vais a sítio X e chamas por mim... ó pessoal já conhecem aqui o não-sei-quantos...é um beto fixe!!! (Faz-se amizades das formas mais estranhas)

Isto tudo para vos dizer que no fundo o ladrão é gente boa. Aliás numa atitude de respeito por esta classe profissional proponho aqui uma alteração: utilizemos antes a expressão 'amigos do alheio'. É mais bonito e dignificante.
A beleza além de efémera é terrivelmente enfadonha. E não abordo este tema simplesmente porque fica bem num blogue mostrarmos o quanto rejeitamos a futilidade por isso nos "elevar" a um patamar superior de inteligibilidade. Não é isso. Não sou tão narcísica ao ponto de precisar de convencer os outros que sou superior às coisas terrenas. Uso maquilhagem, creme anti-celulítico e drenante, endurecedor de unhas e espuma para o cabelo. Assumo-o. Sou consumista. Mas confio na minha inteligência (que é razoávelzita, enfim...faz-se o que se pode) e como tal não tenho preconceitos em afirmar que uma certa dose de 'superficialidade' é importante; não no sentido em que a palavra normalmente é aplicada mas como sinónimo de uma valorização q.b. do envelope em que o destino, Deus, Alá, Buda (ou outra qualquer entidade) nos colocou.

É importante sentir-mo-nos bonitos, cuidados, lavadinhos, cheirosos. O que me faz lembar essa grande frase que ficaria para sempre gravada na nossa memória 'Se eu não gostar de mim quem gostará?' Ora passando a evidente publicidade a um leite que nem sequer gosto voltemos à vaca fria.Onde é que eu andava mesmo?

Ah...'A beleza é enfadonha'. Pois é Pois é.Terriiiiiiivelmente enfadonha. De tal modo que sempre que vejo alguém demasiado apaixonado por si (homem ou mulher, é irrelevante) fico profundamente aborrecida. Como é que é possível esta pessoa andar tão distraída com o próprio umbigo?-penso eu. Será que alguém já lhe disse que a maioria das coisas mais interessantes que se descobrem na vida estão para além do perímetro do próprio perfume? Mas enfim, é por norma nas alturas em que me detenho com pensamentos deste género que alguém se lembra de me dizer 'E-pá...tás mais gordinha ou é impressão minha?'.
Sim...e depois?

É que até os comentários que se fazem são terrivelmente pouco imaginativos. Raramente vão além do 'Tás mais gordinha/magrinha; hoje estás mais bonita; Que cara feia é essa?; Isso...minha linda (recuso-me a contextualizar esta); Ainda dizem que as flores não andam!!! (numa vertente mais "trolha") e por aí fora.
Acho que a 'boca' mais bonita que já ouvi para homenagear a beleza de alguém foi no 'As good as it gets' (filme com o Jack Nicholson e Helen Hunt):
- Tu fazes-me querer ser uma pessoa melhor.

É esmagador ouvir algo assim. Pelo menos para mim. Não há um 'Tás linda hoje' que possa superar isto.

2/23/05

"Querido Diário:

Tomei uma decisão muito importante. Segunda-feira começo a dieta..."



-Filhaaaaaaaaaa. Queres favas para o jantareeeeeeeeeee?



"...Segunda -feira que vem. Há que ser flexível!"

2/22/05

Contra mim falo. Ia no metro a caminho da escola onde voto sempre.
Assisti a um casal de avós baterem vezes sem conta no neto. Assisti, volto a dizer.
Provocavam-no 'E queres levar mais?' e voltavam a dar-lhe uma chapada. A brutalidade era tal que o' avô' chegava a levantar-se do banco para lhe dar com mais força. Nunca me senti tão 'doentemente' revoltada. Estava cega de raiva. As mãos transpiravam-me, o coração acelerou, e a raiva era tanta que me subiu aos olhos. Apeteceu-me agredi-los aos dois até os deixar no chão. Mas não fiz nada. Nem eu nem ninguém. Não consegui mexer-me do banco e passados estes dias ainda não percebi porquê. Como fui capaz de não...fazer nada.
Já todos os passageiros olhavam-nos com ar de censura e eles continuavam. Infelizmente a criança, que devia ter ou ou nove anos já deve ter passado por aquilo tanta vez que se vingava à sua maneira. Provocava-os, dava resposta. Puxava os cabelos à avó nas suas costas e dava carolos ao avô na careca.'Posso levar mas vocês também não vencem'.E como eu me ria por dentro quando ele fazia isso.
Só pensava que este rapaz quando crescer assim que puder vinga-se de tanto mau trato. E é bem feita.
contra mim falo, não fiz nada...e a seguir saí e fui votar.
Afinal de contas que raio de consciência cívica é esta? Ser cidadão é pôr uma cruz num papel?
Não fiz nada. Mas não volta a acontecer...  Posted by Hello

2/21/05

Apocalypse NOW

O Humor tem os dias contados. Pronto. È a contagem decrescente. É o desespero. É a loucura!
A tendência para se cair no ridículo está-se a tornar tão alarmante que qualquer dia já não há coisas 'gozáveis', 'satiráveis'. Vejamos, a partir do momento em que qualquer coisa é conspurcada e obscenamente ridícula...passamos a satirizar o quê? PORRA...não nos deixam margem de manobra!!!

Primeiro foi o José Cid a editar um album "jazz". O que é que se faz perante isto? Rir ou chorar?
Não sei....

Depois uma banda chamada Santa maria (como se não bastasse um primeiro álbum) resolve editar MAIS UM ao qual tem a lata de intitular humildemente de "um trabalho de fusão". Se eles se fossem fundir a todos é que era música para os meus ouvidos!!!

Depois os Delfins. E para quê falar...?

Depois esse Oásis no panorama musical português que são...os pólo Norte. Bem podiam emigrar e ir 'aprender a ser feliz' para outro lado...ou não...e morrerem bem longe.

Termos um público (internacional) tão ridículo que é preciso pôr um talento colossal como o Bocelli a cantar piroseiras comerciais para ele vender álbuns. "Não batam mais no ceguinho" uma ova...andam é a dar cabo do homem à bengalada. Haja vergonha! Haja vergonha!

Os UHF, esses gajos tão à frente que se intitulam a génese do movimento rock em Portugal. FO#**** MAS QUAL MOVIMENTO ROCK EM PORTUGAL??
E que raio de rock é esse que tem uma música com o título 'Maria' FO###***???!!
Só em Portugal...

Isto tudo para reforçar o meu argumento que cada vez menos há coisas por onde pegar...

Isto tudo porque (e rufem os tambores)

...

O Nelly, aquele moço todo bem apessoado de côr que tem um dentinho de ouro e canta (discutível) hip hop tem um novo single

...

em que faz um dueto com um músico country!!!!




PORRA!!! COMO É QUE SE 'HUMORIZA' COM ISTO ???

2/17/05

Hoje ouvi na rádio que abriu um curso para exorcistas.

...


Pois é...


...


Não especificaram se licenciatura, bacharelato ou curso bi-etápico. Certo é que agora vão haver por aí pessoas com formação específica nesta área. Há que ter cuidado.
Já não é seguro dizer para alguém "Possui-me..possui-me you devil, you...". Corre-se o risco de levar com uma cruz na fronha e ser besuntada em água benta. Com a agravante que se ele tiver pós-graduação em orações expiatórias ainda se leva com o 'Ai..Meus Deus' por um motivo tão desinteressante como tirar o malvado do corpo.

- Tipo...a ideia não era bem essa!!!!!

Acabaram-se os tempos de libertinagem minha gente. É a loucura...é a lou-cu-ra.


(Esta minha teoria tem uma lacuna: é suposto os padres serem abstinentes...mas pronto pode ser que passe.
E apesar de não parecer eu sou muito católica. )

2/10/05

A psicanálise... não sei porquê... Há qualquer coisa à volta da ideia de estar deitada, de costas para um homem e naquele "Como é que se sente?"...que não me inspira confiança
Quando se olha para a prateleira e só se vê títulos como 'A depressão', 'O desespero', 'DSM-IV' E A 'Demência precoce' é a altura certa para resgatar alguma sanidade mental no meio dos quadradinhos do Cebolinha, Turma da Mónica e o Hiper Disney.
Porque é que eu não fui para artes?? Sempre me disseram que eu tinha jeito...

A minha mãezinha dizia...

2/9/05


às vezes fica difícil... Posted by Hello

2/6/05

Sempre adorei o carnaval. A possibilidade de por um dia fingir que sou outra pessoa qualquer e vestir esse papel sempre me fascinou (como a qualquer criança). Uma semana antes da famosa terça feira a minha mãe levava-me a escolher o fato que ia usar nesse ano. E era uma semana de espera que me parecia longuíssima, à semelhança daquela que antecede o 24 de dezembro. No dia a minha mãe tirava o fato do armário. Eu olhava-o sempre muito (lembro-me bem) estudando um brilho que não estava nunca presente nas roupas monótonas que os adultos impingiam para levar para a escola. Optava sempre por uma indumentária muito feminina e normalmente de traje comprido. A minha mãe munia-se do estojo de maquilhagem e pintava-me. É engraçado como nestas alturas às vezes ainda ainda me recordo do cheiro de um ou outro batôn que usava. Enquanto ela me arranjava não aguentava em mim de tanta ansiedade. Era adrenalina pura. Julgo que nem da primeira vez que peguei numa mota de água a adrenalina foi tanta. Só queria que ela acabasse depressa para irmos para a rua.




-Então pai, mãe onde é que vamos passar a tarde?



















-No supermercado.





(Os adultos às vezes não percebem nada das necessidades das crianças...pffft)


2/3/05

Num assalto:

- Dá-me o que tens contigo, já!

- Epá..mas eu não trouxe nada de especial hoje....

-Olha lá pá...tenho três palavras pra ti: TE-LE-MÓVEL
Em conversa com um amigo mais novo (20 anos):

-Então que tens feito?
-Nada de especial (...) à tarde vamos prá porta da escola e fumamos umas.
- fumas umas?
- Sim...não se faz nada à tarde, então olha...ficamos a fumá-las
- Então e...ler um livro?

- FO-DA-SE (indignado e enojado)




Quando era criança julgava que o meu pai adorava a sogra.
Referia-se sempre a ela como 'a santa' ou como o 'embrulho'.
Eu achava bonito...

-O embrulho vem cá jantar?
-Sim, amor. Não te importas?
-...Vem com ou sem dentes?

Depois cresci e percebi uma data de coisas... nomeadamente que não devia existir santos porque nunca me tinham apresentado nenhum e os natais vieram demostrar que nem sempre os presentes são coisa boa. Por falar nisso ainda tou para saber o que fazer com aquela camisola de lã com lantejoulas rosa metálico e cetim.
Ocorreu-me hoje, algures entre as 11:00 e as 11:30 (hora local) que se já existissem Ladies Night na altura do Pepe Le Pew que aquela pobre doninha não teria sido tão solitária.
Agora dizem vocês: Ah...e quê (e agora apropriei-me da expressão do outro para isto ter alguma piada) Ah...e tal ...que ridículo! Mas isso não é credível...um animal mal-cheiroso a tentar engatar numa discoteca, não?

Duh!!!(detesto esta mas a situação exige)...
Duh...E que é que se vê nas Ladies Night?...Mulheres...queres ver?
Ás vezes é estranho
...Quando te aproximas

esses olhos verdes penetrantes
é estranho...

A forma como me provocas roçando-te em mim
E quando sinto o teu hálito quente antes de um beijinho

Estás mais gordo mas não me importo.

Às vezes olhas-me de lado quando me dispo
e lambes o lábio de seguida
Que pensarás nessa altura?


Será que se eu...


Será que se eu te der um beijo...


te transformas em homem...Simba?



(...)



Chega lá aqui...




Miáááááaaaaaaaaaaaaau.................





P. S: O post acima não pretende incitar à zoofilia e nenhum animal foi maltratado durante a sua elaboração. Trata-se de uma ficção inspirada na fusão do conto tradicional 'O príncipe sapo' com a filosofia indiana de que o ser humano reencarna em animais. Para além disso...é só um pedido da ajuda desesperado da autora. PEACE!

2/2/05

Bom, tal como sugere o título aqui em cima isto não é um espaço onde eu me fique com provocações. Mandaram-me um dildo! E como tal cabe-me a responsabilidade de dar feedback e encaminhar o dito instrumento a outros que lhe deêm o devido uso.

1. HAVE YOU EVER USED TOYS OR OTHER THINGS DURING SEX?
Nop. Só mesmo a pura da natureza. Além de que eu tenho uma tendência horrível para apanhar choques portanto...não fiando.

2. WOULD YOU CONSIDERED USING DILDOS OR OTHER SEXUAL TOYS IN THE FUTURE?
Hã? Porquê? Eu tenho uma teoria a esse respeito. Havendo paté au cannard para quê contentares-te com maionese de atum?

3. WHAT IS YOUR KINKIEST FANTASY YOU HAVE YET TO REALIZE?
Que alguém me atire contra a parede, me domine e me chame de lagartixa. De preferência uma coorporação de bombeiros porque o meu fogo é muito. E se puder ser...dos voluntários. São mais solícitos.

4. WHO GAVE YOU THIS DILDO?
A Caliope. Uma relação recente. É um bocado estranho começar uma amizade desta forma...mas um beijinho para ela ;)

5. WHO ARE THE ONES TO RECEIVE THIS DILDO FROM YOU?
Perdoem-me se puderem mas aqui vai

Sandro...tinha de ser(Tens consciência disso né?)http://vacalhum.blogspot.com/
Nikonman(http://pracadarepublica.weblog.com.pt/)
Gervásio(http://www.blogdobide.blogspot.com/)


2/1/05

Há uns dias a minha avó apareceu cá por casa com pescada congelada e um frasquinho de água benta vinda de Fátima.

(...)


Ainda estou a tentar perceber que pérfida mensagem estará nas entrelinhas de tal oferta.
Será alguma boca? E, se sim...a quê?

É curioso como os grandes princípios da vida estão presentes na brincadeira dos carrinhos.

Hummm....nota: agarrar esta ideia pró ano se a monografia for c'os porcos.
Às vezes eu sou uma espécie de polícia das fraldas.
(leia-se com entoação de guarda Serôdio no alto de seu bigode)

-Ora o menino viu aquilo que acabou de fazer?
- Dá-da...pfffttt
- Ora vejamos...Logo p'ra começar não sinalizou a manobra. Urinou na vertical (o que é expressamente proibido pelo código) não respeitou as barras de protecção lateral da fralda, o que é o mesmo que dizer que entrou fora de mão. E ainda gozou com o agente de autoridade quando lhe molhou a farda de serviço...Isto tudo somado é o mesmo que dizer que fez uma contra-ordenação muito grave e que isto incorre numa pena de suspensão de recreio até 3 dias.
-he he he
-...Ora, eu não sei MEU MENINO mas parece-me que está metido aqui numa carga de trabalhos



(...)


- O que lhe vale é que eu até sou uma pessoa decente e...



(...)



...bom, passe-me pra cá esse Nestum e ficamos conversados!



Sim, desiludam-se. Também há corrupção no Babysitting.

Outra problemática: a da intoxicação alimentar

Hoje vi a Mtv. Porque é que a performance (repararam? hein? blog que é blog começa sempre com uma interrogação)... porque é que a performance das boys band me faz sempre lembrar uma crise intestinal colectiva? Sempre agarrados à barriga...em ar de agonia...e depois gritam muito. Parecem perús assustados na véspera de natal. E a agonia sobe de volume sobretudo na última parte da música. Deve ser do aperto! tipo..."o berbigão tá a descer e ainda tenho de cantar mais duas". Coisa chata pá...tsss


O Miguel faz o seu jogging matinal à volta da mesa. Meia bolacha maria em cada mão.
Como boa babysitter que sou corro atrás dele. Quer que eu o assuste com aquela palavra gira: "Búuuu". Nota: Deixar de fumar. Depois da vergonha que passei na aula de hidroginástica da terceira idade chega de me expôr ao ridículo. O que vale é que o Miguel ainda não fala, portanto o meu segredo tá guardado.
O melhor do mundo são mesmo as crianças!!
E o amor...o amor também é porreiro