9/2/05

Acerca da intimidade no feminino...


É sabido que as infraestruturas tem de se adequar as pessoasl. Isto porque, este verão, deparei-me com um cenário para o qual não estava preparada nem nos meus sonhos mais loucos, algo verdadeiramente vanguardista e curiosamente na recôndita Vila Real de St. António. Os algarvios estão muito à frente e tomara naquele momento ter a máquina fotográfica comigo para registar o que nem os meus olhos queriam acreditar. Mas acreditem.

O Algarve hoje pode-se orgulhar de ser uma região pioneira na valorização das necessidades femininas mais íntimas, onde se respeita as mesmas e se promove a sua continuação sem perguntas estigmatizantes como 'Mas porquê é que elas fazem sempre isto??!'. O Algarve abraça cada uma das mulheres portuguesas ao entrar neste novo milénio sem preconceitos pela sua condição.Minhas amigas e amigos o que eu encontrei em Vila Real de Santo António naquela tarde solarenga após uma magnífica feijoada de lingueirão regada com vinho branco equivale à 8ª maravilha do mundo moderno para as adolescentes e mulheres imaturas.


Ao entrar no WC das senhoras verifiquei em espanto boquiaberto... que tudo...tu-do esta-va aos pares: sanita, piáçaba e suporte para papel higiénico. Finalmente é possivel ir com a amiga à casa de banho sem ter de esperar em agonia só porque ela já vai estando mais aliviadita e entretanto borrifou-se completamente se já saiu uma pinguinha ou outra na cueca da companheira, porque o que lhe interessa mesmo é contar os últimos avanços com o vizinho enquanto faz aquele esgar de alívio.
Mas tudo mudou desde Vila real de St. António. Agora já se pode conversar calmamente durante o xixi:


- Passas-me o papel higiénico, por favor?
- Claro que sim, toma querida...mas explica-me lá melhor essa história com o teu vizinho: ele propôs-te fazerem sexo numa casa-de banho pública?!...
- Sim, para ser diferente.
- Oooh...! E tu, que fizeste?
- Disse que não, claro. Acho um nojo essas misturas!

11 comments:

Ricardo Leal said...

Hummm, o problema é que em vez de demorar 15 minutos, passa para 30 minutos...

mood said...

...em princípio não. Teoricamente é capaz de demorar o mesmo! :)
Bjinhos

Abstemium said...

Discordo e sou totalmente contra a ideia!
É que normalmente quando as (poucas) mulheres que me acham interessante vão á casa de banho... é o momento em que as perco!
Com maior intimidade e à vontade... ia ser o caos!
Isto é uma medida contra os meninos atinadinhos e timidos, que tendem a ficar ainda mais mal vistos após os momentos de intimidade feminina na casa de banho pública!
Por outro lado, há mais hipoteses delas concordarem a faze-lo a três depois de uma conversa dessas de casa de banho (ou será que faziam a dois ali na casa de banho e deixavam o "amigo" a sonhar no bar?!?!?)
lá tinha de descambar outra vez... bolas!

(Abstemium apoia a PSP)

mood said...

lool...Por enquanto só tenho conhecimento de um WC que aderiu. Como tudo na vida, se pegar moda...pode vir a ser muito bom ou muito mau. Mas descansa que se há coisa que não vai alterar são as decisões já tomadas, quanto muito torna-as mais rápidas a sair do WC. O que é bom, n é?

:) Beijinhos

W. said...

É a destruição de um mito! Vocês vão para o WC falar do vizinho?? Não há sessões loucas de sexo lesbiano?? É para isto que nós esperamos horas e horas por vocês??? Inacreditável! Iludido estes anos todos... Com licença, vou só ali cortar os pulsos.

mood said...

NÃAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAO!!!W....

Tenho a certeza que deve haver algumas muita malucas que o fazem...de certeza que há...de certeza...

:D

legivel said...

Vou tentar a abordagem deste "assunto" por outro ângulo.
Sem querer fazer história, há um antigo dito popular que diz: "onde mija um português. mijam dois ou três!". Ora se o sexo masculino já há muito que usufruia das vantagens?! das "necessidades feitas em grupo" porque não o mesmo se passar com as mulheres? Tão simples quanto isto. O Algarve dá o primeiro passo em mais uma conquista (há muito reclamada) feminina e está de parabéns.

Beijos.

Ricardo Leal said...

Se forem amigas de longa data, longa será também a cusquice.

Joana said...

Tá LINDOOOOOOO!!!!

RDS said...

Será que eu sou a única pessoa no universo que acha que partilhar um momento tão pessoal como fazer xixi é no mínimo estranho?

Já estou a imaginar as conversas:

Sujeita A – Txi!!!!! Tas a dar-lhe com força! O que é que bebeste?

Sujeita B – Duas latas de Sprite.

Sujeita A – Olha, estive a pensar. Eu também acho o teu vizinho muito giro! O que achas se fizermos uma aposta. A última a acabar aqui o serviço fica com ele.

Sujeita B – Ok concordo! Mas aviso-te desde já que há pouco menti. Não foram duas latas, foram cinco!

mood said...

legível, muito à frente como é hábito!
:) bjinhos

Run away man, se forem amigas de longa data a conversa é na realidade mais curta pq o nível de conhecimento é tal que por meias palavras logo se percebe o que uma e outra querem dizer. Do tipo:

-mas tu sabes que eu sei que daquela vez...portanto acho que desta
- ya! Tens razão. Portanto achas mesmo que
-Sim.
-Ok.
-Ok.

É mais ou menos assim :) Bjinhos

Obrigada Joaninha :) Bjinho grande

Rds, de facto é estranho. mas já estou como legível: isso acontece há tanto tempo nos wc dos homens...
Às tantas é apenas nivelar as coisas.
(achei piada ao diálogo, fez-me lembrar os concursos de acertar nas naftalinas que alguns de vocês fazem. Consta...)
Porque é que eu sinto que bati no fundo de novo?! Isto anda a acontecer-me muito esta semana...
Bjinhos